Viagem 3 minutes 29 Maio PM

Chefs estrelados a bordo

Com a proposta de melhorar o serviço de bordo, companhias aéreas passam a oferecer refeições assinadas por chefs de restaurantes que estão no Guia MICHELIN

airlines Michelin Guide travel

Comida de avião, assim como a de hospital, carrega a fama de ser pouco apetitosa. De uns anos para cá, porém, parcerias entre companhias aéreas e chefs de cozinha premiados têm ajudado a acabar com a má reputação. No comecinho de 2019, a Air France anunciou um novo programa de serviço de bordo para voos de longa distância que partem de Paris, cujos cardápios (das classe executivas e La Première) passaram a ser assinados pelos celebrados chefs Michel Roth, Regis Marcon e Anne-Sophie Pic.

Em março, a Air France também firmou parceria com Julien Royer, chef do duas estrelas MICHELIN Odette, que criou pratos para voos de Cingapura a Paris, enquanto a Japan Airlines passou a oferecer refeições de chefs de restaurantes estrelados, como o Shinobu Namae, do duas estrelas MICHELIN L’Effervescence.

Confira abaixo a reputação desses chefs e seus respectivos restaurantes, sob o crítico olhar dos inspetores MICHELIN. 


Até março de 2020, Julien Royer assina menu exclusivo para a Air France, servido nas classes executiva e La Première, em voos que partem de Singapura


Julien Royer
Restaurant:
Odette
Distinção: duas estrelas MICHELIN
Companhia Aérea: Air France

O que os inspetores dizem sobre o Odette: o que antes fora a sala de registros da Suprema Corte é hoje o mais discreto e intimista dos restaurantes - batizado pelo chef Julien Royer como o nome de sua avó. Sua cozinha moderna e artisticamente apresentada busca influências na culinária japonesa - repare na delicadeza dos pratos. Os peixes usados na cozinha vêm do Japão e da Nova Zelândia, enquanto frutas, verduras e legumes orgânicos são comprados de produtores locais. Experimente sua receita de pombo, carro-chefe do cardápio, disponível durante todo ano com guarnições sazonais.

Régis Marcon
Restaurante:
Régis et Jacques Marcon
Distinção: três estrelas MICHELIN
Companhia aérea: Air France

O que os inspetores dizem sobre o Régis et Jacques Marcon: A cozinha dos Marcon é um tributo à Mãe Natureza, assim como o soberbo salão envidraçado. O outono é a estação do ano preferida dos chefs, quando eles saem para caçar cogumelos na vegetação rasteira, coberta por um carpete de folhas avermelhadas. Prove a carne (de gado criado localmente) com lentilhas verdes de Puy, queijo regional e cogumelos colhidos à mão.

Anne-Sophie Pic 
Restaurante: Maison Pic
Distinção: três estrelas MICHELIN
Companhia aérea: Air France 

O que os inspetores dizem sobre o Maison Pic: Na sequência de André (1934) e Jacques (1973), agora é a vez de Anne-Sophie (desde 2007) tocar o restaurante, provando que a história da família Pic está firmemente ligada com a da gastronomia de excelência. A mesma busca pela perfeição, os melhores ingredientes e empratamentos perfeitos seguem evidentes por aqui. Impecáveis, pratos de cozinha contemporânea são servidos com especial atenção aos detalhes.

Michel Roth
Restaurante:
Bayview
Distinção: uma estrela MICHELIN
Companhia aérea: Air France

O que dizem os inspetores sobre o Bayview: com sua decoração elegante e cuidadosamente projetada - com direito a grandes janelas com vista para o lago - o restaurante oferece o ambiente ideal para desfrutar de uma refeição estrelada. Pratos clássicos franceses são reinterpretados com criatividade e sutileza, resultando em uma cozinha contemporânea e elegante.


Prato assinado por Jonnie Boer, para o serviço de bordo da primeira classe da KLM


Jonnie Boer 
Restaurante: De Librije
Distinção: três estrelas MICHELIN
Companhia aérea: KLM

O que os inspetores dizem do De Librije: instalado em uma antiga prisão, esse restaurante tem um pátio interno equipado com uma sala de jantar em estilo lounge, coberta por um telhado de vidro. O chef dá preferência para ingredientes de alta qualidade, que são usados em pratos criativos e cheios de sabor.

Yoshihiro Murata 
Restaurantes e distinções: Kikunoi Honten (três estrelas MICHELIN), Kikunoi Roan (duas estrelas MICHELIN) e Kikunoi Akasaka (duas estrelas MICHELIN)
Companhia aérea: Singapore Airlines 


O que os inspetores dizem sobre o Kikunoi Honten: o antecessor do chef-proprietário Yoshihiro Murata foi servidor de chá da esposa de Hideyoshi Toyotomi, o senhor feudal que unificou o Japão no século 16. Duas gerações mais tarde, o restaurante foi batizado como o nome do poço de onde a água para fazer o chá era retirada. O aperitivo chamado de Kakure-ume tem ume (ameixa japonesa) escondida sob shirako (esperma de peixe), uma metáfora para o inverno e a primavera, a antecipação da estação florida. O prato Awabi-Isoyaki é uma tradição de verão, preparado com awabi (caramujo) e uni (ovas de ouriço do mar).

Georges Blanc
Restaurante:
Georges Blanc
Distinção: três estrelas MICHELIN
Companhia aérea: Singapire Airlines

O que os inspetores dizem sobre Georges Blanc: o escritor de gastronomia Curnonsky certa vez apelidou a avó de Blanc de “a melhor cozinheira do mundo”. A tradição, ainda que revisitada, ainda é palavra de ordem nesse restaurantes em Vonnas (França). O cardápio oferece clássicos, como o frango de Bresse, preparados com a expertise de um grande chef. Uma verdadeira experiência gourmet.