Comendo fora 1 minute 23 Setembro PM

Pintando o sete

Nos fundos de uma loja de materiais de pintura, o chef Victor Dimitrow apresenta uma cozinha criativa, que dá luz aos ingredientes nacionais

Michelin Guide

Victor Dimitrow escolheu um local pouco provável para abrir seu restaurante: os fundos da loja de materiais de pintura de seus pais. Mesmo escondido - quem passa desavisado pela rua Cotoxó, em Perdizes, nem se dá conta da presença dele -, o salão do Petí Gastronomia vive cheio de clientes em busca dos pratos inspirados do chef.

Com a distinção de restaurante Bib Gourmand, ou seja, “com a melhor relação qualidade e preço”, como classifica o Guia MICHELIN, o Petí trabalha com um cardápio enxuto, em sistema de menu fechado, cujos pratos mudam quinzenalmente. Entre três opções de entrada, de principal e duas sobremesas, o cliente monta sua própria combinação de três tempos a R$ 49,50 (inclusive aos fim de semana).

Para dar conta das mudanças constantes, Victor procura se manter antenado. “Estou constantemente atrás de novos ingredientes. Viajo, visito fazendas, converso com o produtor. O Brasil tem tanta diversidade, nada mais justo do que explorar essa riqueza dentro da cozinha”, acredita. Novas técnicas também são bem-vindas no processo criativo do chef. Pode reparar, na descrição dos pratos do cardápio, há sempre detalhes que aguçam a curiosidade (e o apetite!): pó de azeite, gel de limão cravo, bloody mary de melancia… e por aí, vai!



Comendo fora

Continue a explorar - Histórias que pensamos que irá gostar de ler

Siga o Guia MICHELIN nas redes sociais para atualizações e curiosidades.